Workshop Liderança Sistêmica em Maceió (18/19 de Março 2018)

26/03/2018

Preparando a Bagagem

 

Hora de levantar o acampamento e seguir viagem. A vida é exatamente isto, uma viagem. Temos um ponto de partida e um de chegada.

 

O que levamos dela?

 

Experiências.

 

E em todas, sejam elas boas ou más, certas ou erradas, adquirimos aprendizado. E aprender é algo constante, é inerente ao ser humano em evolução.

 

Vemos muito no outro nosso próprio reflexo e com ele nos assustamos, encolhemos, julgamos ou acolhemos com amorosidade e respeito, confiando no fluxo e no caminho. Nestes últimos dias aprendi tanto de mim mesma, em cada atendimento, em cada novo amigo e vi que cada um é um livro humano aberto e pronto para ser lido e decifrado. Mergulhei profundamente na alma humana e consequentemente na minha própria alma e me tornei um ser melhor. Descobri a força que é ser a primeira opção e deixar de ser a segunda, somente com a leveza de uma decisão e o quanto isto pode mexer com aspectos que nem sempre queremos olhar sobre nós mesmos. Descobri sobre a força de uma escolha em prol da vida e como as pessoas são como ilhas cercadas de água (pessoas) e mesmo assim se sentem sozinhas e mergulhada em seus medos e anseios de ser cada vez mais elas próprias. Descobri que o poder do não pode ser de fato um grande sim à vida! Que amor próprio começa com o ato sutil de se aceitar.
Que julgamentos e palavras não tão claras doem no físico e no coração.
Que o pertencer é a busca constante em todos os corações.
Que sorrir, cantar e viver são escolhas leves e essenciais à todos que querem mais e mais do universo. Que a partida pode ser um ponto inicial de grandes momentos e que as chegadas são celebrações e que precisamos estar preparados para estes encontros únicos que a vida nos prepara. Que a abundância é estar pleno de si mesmo, independente de ter alguém para dividir o seu melhor. Que ganhamos amigos e presentes nesta jornada e deles levamos o seu melhor presente, o momento de encontro e o momento de partida. Que cada dor abusiva são abusos que muitas vezes permitimos o outro de nos atingir e que com o tempo podemos tomar novos posicionamentos e ver a mesma coisa com um novo olhar. Que crescer faz parte do caminho e deixar nossa criança adulta não quer dizer parar de brincar ou simplesmente ficar crítico, mas pode significar leveza e sutileza. Que estamos nos lugares certos sempre a serviço da vida. Que gratidão é o ato de amor mais profundo que podemos ter por nós mesmos, por simplesmente nos permitir experienciar.

 

Não se trata do fim da jornada, mas de novas experiências levando na bagagem um pedaço de cada um, que a sua maneira nos deu o que podia  e o que sabia e nos fez sermos melhores.
Assim, sem expectativas, deixamos de frustar e de ficarmos frustados, pois a vida é o que se apresenta. Assim compreendemos sem julgamentos que cada um que passa contribui com o que pode em nossa jornada. Hoje a palavra é gratidão por todos que nestes dias passaram em meu caminho.

 

Vejo a todos e levo cada um em meu coração.

 

Em especial você que se dedicou a ler este texto ou que de alguma forma se conectou a mim neste caminhar e pudemos contribuir um com outro em nosso crescimento e nos tornamos melhores.

 

Até breve.

 

Simone Bernardino
Master Coach Trainer e Facilitadora em Constelação Familiar e Organizacional 
065.996421617

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Please reload

Postagens Recentes

23/10/2019

22/10/2019

23/09/2019

Please reload

VOCÊ QUER SABER MAIS SOBRE NOSSOS CURSOS?